Vazio

Vazio

Vazio bom, só em cinema ou restaurante. No mais é falta, buraco, desconforto, principalmente quando aparece no peito, com ou sem motivo. Às vezes me acontece. Permite passar um vento gelado, é horrível. Imediatamente procuro o Dan para me abraçar. Segurando-me, talvez passe. E passa.

Vazio não é espaço. Espaço é respiro. É aquele lugar que procuramos através da meditação e onde nunca cheguei. Será que existe? Talvez esteja no Tibet onde ainda não fui.

É natureza. O ar, o céu, a brisa, o vento. Respirar, comungar.

Oco, às vezes faz parte dele com coco, jambo, cavernas, drusa, ametista,… quero mais.

Cavernas, o estômago da terra. Sempre me atraíram assim como o vento. Correspondem ao meu lado primitivo, vivo, forte e sem retoques. Gosto deles. No Brasil, visitei as do Petar, e as do Parque da Terra Ronca. Valem a pena. Quando lá estive, muitos anos atrás, ainda estavam bem intocadas pelo homem.

Cantei no salão principal.

 

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s